Notícias
Infraestrutura com impacto social: Projeto arquitetônico no Maranhão é finalista em premiação do Instituto Tomie Ohtake

Infraestrutura com impacto social: Projeto arquitetônico no Maranhão é finalista em premiação do Instituto Tomie Ohtake

A reforma da sede do grupo Sementes Vida Nova, de castanhas de caju, do programa Rede Mulheres do Maranhão – uma iniciativa da Fundação Vale em parceria com o ISES – foi selecionada pelo Instituto Tomie Ohtake e pela AkzoNobel para a final do 6º Prêmio de Arquitetura do Instituto.

Assinado pelos arquitetos Christian Naoyuki Teshirogi e Noelia Monteiro de Ribeiro, do Estúdio Flume, o projeto arquitetônico está entre os 12 finalistas de um total de 391 projetos inscritos no 6º Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel. O projeto ficará exposto ao lado dos demais finalistas até o dia 01 de dezembro no Instituto Tomie Ohtake, localizado na Av. Faria Lima 2901, em São Paulo/SP.

Gerar impacto positivo é pensar a concepção dos espaços com projetos preocupados em atender o orçamento e as exigências de cada projeto, mas também pensar na sustentabilidade e no bem-estar das pessoas. Nesse sentido, o prêmio reúne produções arquitetônicas das mais diferentes regiões brasileiras, contribuindo com a discussão a respeito da mobilidade urbana e do compromisso com a sustentabilidade nas cidades brasileiras.

Localizado no povoado Nova Vida, Bom Jesus das Selvas, MA, a reforma do negócio reforça a relação urbana e o comprometimento com o sítio de implantação e a sustentabilidade, bem como a inventividade projetual e construtiva, critérios fundamentais que norteiam o Prêmio. 

Saiba mais:
Projeto arquitetônico da Agroindústria da Associação dos Apicultores de Canaã dos Carajás (AACC) tem repercussão internacional
Conheça o Programa Rede Mulheres do Maranhão, executado pelo ISES e financiado pela Fundação Vale

Compartilhe essa página
Notícias Relacionadas
Lorem ipsum dolor sit amet